By

Viagem de Férias – São Paulo

19 de Janeiro

 Após uma longa viagem finalmente chegamos ao nosso destino, São Paulo. O primeiro lugar que visitamos foi o Convento da Luz, lugar que foi construído e onde o morou o primeiro santo brasileiro Santo Antônio de Santana Galvão, onde todos os jovens puderam fazer suas orações e pedidos a este grande intercessor.

Junto ao convento está o Presépio Napolitano de São Paulo, que atraiu as atenções de todos pela riqueza e perfeição de seus detalhes. Suas mil e trezentas peças foram produzidas na cidade de Nápoles e retratam a cultura e os costumes da Itália do séc. XVIII.

Visitamos também o Museu de Arte Sacra de São Paulo onde se encontram peças de antigas igrejas, presépios de diversos séculos e lugares, imagens de santos e objetos sagrados de singular beleza.

By

Viagem de Férias – Salvador

Salvador

No primeiro dia de viagem chegamos à primeira capital do Brasil, Salvador. Esta histórica cidade possui uma enorme quantidade de belas igrejas e monumentos que não podiam deixar de ser visitados. Fomos então conhecer a pitoresca região do Pelourinho.

Após subirmos pelo famoso elevador Lacerda, tivemos a oportunidade de contemplar o belo panorama marítimo que contorna a orla da cidade. Antes mesmo de começarmos nosso passeio nos deparamos com as manifestações culturais do povo baiano. Visitamos a Catedral de Salvador que encantou a todos por seus belos traços e sua singela beleza. Visitamos também a Igreja de São Francisco. Sua quantidade de detalhes em madeira entalhada folheada a ouro despertou a viva admiração de todos.

Assim aproveitamos nossa tarde neste dia, contemplando estas belas igrejas fruto do preciosíssimo sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo. Pedimos as orações de todos para que esta viagem seja cada vez mais repleta das graças e bênçãos de Nossa Senhora.

By

Pode haver um ouro preto?

26 de Julho de 2013

          A epopeia dos jovens dos Arautos do Evangelho pelo Brasil ainda não acabou. Mas, agora os rapazes se veem cheios de perplexidades, pois quando chegaram a uma das mais famosas cidades históricas do país, se depararam como a seguinte inscrição: Bem-vindos a Ouro Preto! Logo um dos integrantes do grupo indagou:

          – Como assim?! Por acaso pode haver um ouro preto?

          Não tardou muito em nos vir uma resposta convincente para tal problema. O nome desta cidade se dá pelo fato de que o ouro encontrado nesta região, vinha envolto por uma camada de Paládio, substância de deixava o ouro um tanto escurecido.

            Depois tal acontecimento, fomos conhecer os belos edifícios que nos fazem lembrar um pouco como era o Brasil na época do Império. As igrejas em estilo Barroco tão comum nesta região foram alvo de grande admiração da parte de todos. Estas são todas banhadas a ouro, com imagens entalhadas em madeiras nobres, com vestidos bordados, cabelos naturais, etc. Isso tudo é só para deixar os nossos caros leitores com “água na boca”, pois não nos era permitido fotografar…

           Após o almoço demos um pulinho em Congonhas do Campo (MG). Lá pudemos conhecer uma das obras primas do tão renomado escultor Francisco Antônio Lisboa, mais conhecido como o Aleijadinho. Logo na entrada do Santuário do Bom Jesus de Motosinhos nos deparamos com doze imagens representando os profetas do Antigo Testamento.

By

“E Deus viu que tudo era muito bom”…

24 de Julho de 2013

“Deus contemplou toda a sua obra, e viu que tudo era muito bom”(Gn 1, 31) Assim conta o Gênesis ao narrar a conclusão da obra da Criação. E Deus viu que tudo era muito bom, pois o todo vale mais que as partes.

Nestes dias de passeios por este Brasil, os jovens do Arautos do Evangelho, puderam sentir um pouco como era a vida de Adão no Paraíso.

Mas, como assim?

É muito simples. As Escrituras nos narram que: “tendo, pois, o Senhor Deus formado da terra todos os animais do campo, e todas as aves dos céus, levou-os ao homem, para ver como ele os havia de chamar” (Gn 2, 19).

Com esse fundo de quadro, no zoológico de São Paulo (SP), os rapazes puderam ver mais de 3.000 espécies de animais selvagens, como que, passeando e prontos para recebe um nome, assim como fez Adão. Em cada ambiente uma nova surpresa e uma nova expectativa pelo que ainda estava por vir. Confiram as fotos.