By

Consagração a Jesus pelas mãos de Maria

   15 de Junho de 2014

   Na Solenidade da Santíssima Trindade, cinquenta e cinco fiéis fizeram sua Consagração a Nossa Senhora (dentre os quais vinte e sete são da Paróquia do Bom Jesus do Arraial), segundo o método de São Luís Maria Grignion de Montfort. Conforme nos ensina este santo, a melhor maneira de nos unirmos a Jesus Cristo é fazer-se “escravo de amor” de Maria Santíssima.

   O termo usado pelo santo – escravidão – soa aos ouvidos de maneira rude e estranha, sobretudo, nestes dias em que tanto se fala em liberdade. Porém, esta escravidão de que fala o santo, bem diferente da que havia na antiguidade, é um vínculo de dependência a Maria Santíssima, não imposto pela força, mas sim, aceito por amor a Ela. É uma consequência dos ensinamentos do divino Mestre: “Vós sabeis que os chefes das nações as oprimem e os grandes as tiranizam. Mas, entre vós, não deve ser assim: quem quiser ser grande, seja vosso servo; e quem quiser ser o primeiro, seja o escravo de todos. Porque o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida como resgate para muitos” (Mc 10, 42-45).

   O ato da Consagração deu-se durante a Santa Missa, presidida pelo Pe. Célio Casale, EP, contando com a presença de familiares e amigos dos neo-consagrados.

    Em um mundo que, em nome da liberdade, se difunde a escravidão sob várias formas, esses fiéis encontraram a suprema liberdade ao colocarem-se como escravos de amor nas mãos de tão terna mãe.

One Response to Consagração a Jesus pelas mãos de Maria

  1. Edvania Queiroz says:

    A consagração é um passo muito grande em nossa vida. Salve Maria a todos!

Por favor, deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: