By

Homenagem às mães nos Arautos do Evangelho

17 de maio de 2015

AER_3141capa

No domingo seguinte ao Dia das Mães foi realizada em Recife uma homenagem às mães, promovida pelos Arautos do Evangelho.

Inicialmente a imagem de Nossa Senhora, Mãe de Deus e modelo para todas as mães foi solenemente coroada.

Os alunos do Projeto Futuro e Vida, atividade evangelizadora realizada pelos Arautos em diversas localidades do país, mostraram seu afeto e carinho por suas mães realizando uma apresentação musical.

“Feliz és mãe, que abrigas em teu seio o autor de toda a vida.
Suave mais que todas, ó Virgem de luz, das trevas nos livrai.
Maria, mãe poderosa socorre-nos. Teus filhos, confiantes esperam o teu perdão.
Atende a voz suplicante de todas as mães que imploram sem cessar;
Abençoa nossos filhos que precisam de Ti e a nós. Amém.”
(letra de uma das músicas apresentadas)

Também as crianças do Apostolado Infantil homenagearam as mães com a recitação de uma poesia.

By

Homenagem às Mães

– VÍDEO – 

Caros leitores, ainda hoje várias mães comentam emocionadas o grande momento em que viveram no domingo passado (clique aqui e veja o post sobre este dia).

Para que todos aqueles que não puderam estar presentes sintam as alegrias desse dia, elaboramos um filme singelo, mas de coração, expressando  todo o carinho que os alunos do Projeto Futuro e Vida tem por suas Mães!

Não esqueça de deixar seu comentário sobre o vídeo!!!

By

Homenagem às Mães

18 de maio de 2014

No mês de maio a comemoração das mães têm destaque relevante, sobretudo, levando em consideração a venerabilidade dada à Nossa Senhora, a Rainha das Mães. Por isso, neste último domingo, dia 18 de maio, na casa dos Arautos do Evangelho foi realizada a “Homenagem às mães”.

 A programação teve inicio com o solene cortejo  entronizando a Imagem de Nossa Senhora de Fátima. Logo em seguida teve início a Celebração Eucarística, especialmente oferecida por todas as mães presentes.

A apresentação musical oferecida pelos jovens do “Projeto Futuro e Vida”  à suas mães teve inicio logo após a coroação da Imagem Peregrina do Imaculado Coração de Maria, que foi feita por duas mães que representaram todas ali presentes. A apresentação contou com as seguintes músicas:

  1. Kindersinfonie (Sinfonia dos Brinquedos) – Johann Georg Leopold Mozart  (1719-1787);
  2. Alter Marsch – Marcha tradicional Austríaca;
  3. Solo de Percussão;
  4. Hallelujah Chorus – Georg Friedrich Händel (1685-1759);
  5.  Oh Santa Mãe de Deus (melodia francesa Apell a La mission – Cantigas de São Luís M. Grignion de Montfort, séc. XVII);
  6. Luar do Sertão – Catullo da Paixão Cearence (com letra adaptada para as mães).

Apenas deixamos uma parte da letra para que possam degustar um pouco das graças recebidas neste dia:

 Não há nada mais belo

Que um coração materno

Que um Deus se fez menino no

regaço de sua Mãe. /

Oh Santa Mãe de Deus,

Te peço com fervor…

A mãe que Tu me deste,

guardai com todo o amor!/

Oh Deus ouvi meu canto

De amor e gratidão

Bendiz as mães do mundo,

te imploramos oh senhor./

Termin’esta  canção

E te peço ó minha mãe

Que sejas o espelho,

de Maria Mãe das Mães.

By

Homenagem às Mães

26 de maio de 2013

Homenagem às mães na sede dos Arautos do Evangelho em Recife

No último domingo do mês de maio, na casa dos Arautos do Evangelho foi realizada a “Homenagem às Mães”.

A festa começou com a coroação da imagem peregrina do Imaculado Coração de Maria, realizada por duas mães.

Em seguida os filhos ofereceram às suas mães um concerto musical com as músicas: Prélude au Te Deum, de Marc-Antoine Charpentier; Yorckscher Marsch, de Ludwig van Beethoven; Marcia trionfale dell’Aida de Giuseppe Verdi, Eine kleine Nachtmusik, de Wolfgang Amadeus Mozart, Greens leaves, e, finalmente, um toque de percussão.

O Pe. Celio Casale, EP, presidiu à Celebração Eucarística, alimentando os participantes com o Pão da Palavra e da Eucaristia.

Um grupo de crianças também quis prestar sua homenagem a Nossa Senhora e a todas as mães ali presentes. Essas crianças são acompanhadas durante as Missas dominicais por um grupo de famílias que dão a elas as primeiras noções de catequese.

Após um saboroso lanche pode-se assistir a uma encenação teatral: O Reino de Ranjipur. Essa peça mostra a história de um lendário reino onde um cruel marajá proíbe que se pronuncie a palavra “mãe”. Tal atitude foi uma “vingança” contra o príncipe herdeiro, por ter sua mãe falecido pouco tempo depois de dar à luz. Um pesado manto de tristeza cobre o reino, o príncipe cresce com uma tristeza em sua alma que não consegue explicar. Um dia chega ao reino um missionário católico, o qual solicita uma audiência com o marajá. O soberano o recebe e autoriza a difusão do Evangelho, contanto que se respeite a proibição de pronunciar a palavra “mãe”. “Ora, não é possível pregar a Jesus Cristo sem falar de sua mãe, Maria Santíssima” – responde o missionário. Porém o marajá mostra-se irredutível. O missionário prepara-se para deixar o reino, quando, por uma feliz coincidência, encontra-se com o príncipe herdeiro. Este expõe-lhe todas as angústias e tristezas que leva em sua alma. O missionário explica-lhe então o significado da palavra que o jovem príncipe nunca ouvira em sua vida: mãe.